Pedagogia do Handebol RESPONDE!

Deixe-nos sua dúvida clicando aqui.

Continuar lendo “Pedagogia do Handebol RESPONDE!”

Anúncios

Avaliando no Handebol: Em que nível de aprendizagem seus atletas e seu grupo se encontram?

euLucas Leonardo é o coordenador do site http://www.pedagogiadohandebol.com.br e atua como consultor pedagógico de projetos esportivos em clubes, associações e prefeituras.

Um dos princípios básicos de qualquer organização curricular é a adequação dos conteúdos/matérias com o atual momento de aprendizagem e os potenciais a serem atingidos pelos alunos. No ensino do handebol de base isso não pode ser diferente. Compreender que o handebol é uma construção processual com etapas de aprendizagem e que para cada uma delas há a necessidade de construir um handebol possível de ser aprendido é essencial. Uma das formas de conhecer o que trabalhar é saber avaliar. E, avaliar, sempre é uma grande dificuldade, afinal, o que avaliar? Como avaliar? Continuar lendo “Avaliando no Handebol: Em que nível de aprendizagem seus atletas e seu grupo se encontram?”

As Referências Funcionais Defensivas: Recuperando a Bola

Em poucos esportes, defender pode ser tão atraente como no handebol.

Dentro do funcionamento do jogo defensivo, autores como Teodorescu (1984) e Bayer (1992) apresentam a ideia de que todo esporte coletivo apresenta três ações defensivas básicas:

  1. Proteger o alvo;
  2. Impedir a progressão adversária; e
  3. Recuperar a posse de bola.

Estas três referências ou princípios, regulam o funcionamento de qualquer estrutura defensiva e toda ação individual ou coletiva do ato de defender

Tipicamente, no ensino do handebol, o olhar sobre o alto-rendimento esconde aspectos que transformam o handebol ensinado a iniciantes num jogo muito estereotipado, fazendo com que estas três funções defensivas sejam minimizadas a apenas uma: proteger o alvo.

Esse tipo de conduta transforma um jogo que possui formas de defender potencialmente agradáveis aos iniciantes num verdadeiro martírio. Fica chato defender. Continuar lendo “As Referências Funcionais Defensivas: Recuperando a Bola”

Artigo científico que vale a pena ler!!!!

Com este blog busco aproximar sempre que possível o conhecimento produzido em algo mais acessível. Trago hoje o link para um belíssimo artigo escrito por um grupo de professores notáveis: Larissa Galatti, Pedro Serrano, Antônio Seoane e o grande mestre Professor Roberto Rodrigues Paes. O nome do artigo é Pedagogia do Esporte e Basquetebol: Aspectos metodológicos para o desenvolvimento motor e técnico dos atletas em formação … Continuar lendo Artigo científico que vale a pena ler!!!!

Mudanças na regra do Handebol de Base – Estamos solucionando o problema?

Começo de ano sempre me faz pensar nas reuniões técnicas das Ligas e Federações.

Há algum tempo não participo como responsável por equipes, mas sempre me mantenho conectado a tudo o que acontece, meio que como em uma relação platônica que se traduz num sentimento de “quem sabe eu volto a esse mundo” – de reuniões, discussões, montagem de tabelas e jogos.

E um dos principais pontos ao qual sempre me envolvi eram as discussões de regras adaptadas nas categorias de base.

Sempre fui defensor de adaptações que propiciem aos alunos/atletas da iniciação (mirim, infantil e cadete) a possibilidade de aprenderem jogando, ou seja, terem condições de se desenvolver também no jogo, como um momento de continuidade de formação do atleta.

No entanto, os resultados destas adaptações têm me deixado um tanto quando pensativo. Continuar lendo “Mudanças na regra do Handebol de Base – Estamos solucionando o problema?”

Os Meios Táticos Coletivos Ofensivos no Handebol. Dica de Leitura!

Link muito bom, com acesso aos materiais da REAL FEDERACION ESPAÑOLA DE BALONMANO. Vale muito a pena a leitura! Bom divertimento! http://balonmaneros.blogspot.com/2011/03/los-medios-tacticos-en-balonmano.html Continuar lendo Os Meios Táticos Coletivos Ofensivos no Handebol. Dica de Leitura!

Vídeos que podem nos ajudar – Treinamento de Goleiros de Handebol

Olá, Pesquisando no Youtube, resolvi procurar tudo o que podia sobre treinamento de goleiros de handebol. Treinar goleiros é sempre uma tarefa difícil, principalmente quando pensando em seu treino integrado ao treino dos jogadores de quadra. Este é um grande desafio! Apesar de não encontrar nada que vise um trabalho totalmente integrado, encontrei, um vídeo que copila uma série de exercícios que tratam do trabalho … Continuar lendo Vídeos que podem nos ajudar – Treinamento de Goleiros de Handebol

Sensibilização ao conceito tático da finta e ocupação de espaços vazios para a iniciação do Handebol (até 12 anos) – 1

Visando dar continuidade ao artigo anterior, em que foi tratado o conceito da finta-tática tendo como base o reconhecimento dos espaços vazios defensivos, segue agora um exemplo de atividade que deve ser aplicada até os 12 anos de idade (mas que pode ser aplicada também em idades maiores) que pode estimular a aprendizagem simultânea dos meios táticos individuais ocupação de espaços vazios e finta, tão importantes para a iniciação ao handebol.

Mamãe da Rua com 3 pegadores e facilitação da observação dos espaços vazios:

Acredito que todos conheçam a brincadeira conhecida como mamãe da rua, dono da rua e que ainda pode ser conhecido por outros nomes.

Esta brincadeira popular pode ser levada ao ambiente de aprendizagem do handebol, principalmente quando se tem o objetivo e ensinar a ocupação dos espaços vazios e a possibilidade de execução da finta-tática.

Através de pequenas adaptações deste jogo, é possível potencializar a aprendizagem desses aspectos do jogo.

Abaixo, breve descrição da atividade:

Objetivo do Jogo:

Os pedestres (fugitivos) deverão atravessar uma região (rua) que é protegida por um ou mais jogadores (os pegadores ou donos da rua), saindo de um lado (calçada) para o outro lado da rua (outra calçada), lugares em que os pedestres estão salvos.

Regras Básicas:

Todos os pedestres devem receber dois barbantes ou coletes que devem ser presos  lateralmente em seus shorts e bermudas, assemelhando-se a dois rabinhos que são utilizados em brincadeiras como o pega-rabo.

O dono da rua deverá tentar retirar um dos barbantes ou coletes dos pedestres. Caso consiga, ele deixa a rua e vira pedestre, e o pedestre vira dono da rua, entregando seu outro barbante a quem ao então pegador.

Todos devem tentar atravessar a rua ao mesmo tempo, ao sinal do professor, não valendo retornar para a calçada em que estavam.

Considerações pedagógicas: Continuar lendo “Sensibilização ao conceito tático da finta e ocupação de espaços vazios para a iniciação do Handebol (até 12 anos) – 1”

Tomada de Decisão e Antecipação – Abordagems Metodológicas no Ensino do Handebol

Trabalhar a tomada de decisão e a capacidade de antecipação de nossos alunos/atletas é um parâmetro fundamental para um processo de ensino aprendizagem de qualidade.

Após o período de centração excessiva na bola, que configura segundo Garganta (1995) a fase do jogo anárquico (que poderíamos dizer que seria comum até os 6, 7 anos de idade), as decisões passam a ser tomadas também em função de colegas e adversários, além da manutenção da objetividade de se fazer gols (e não sofrer gols), possibilitando que as primeiras decisões táticas de grupo e coletivas em situação de jogo sejam tomadas.

Após adentrar nessa fase de aprendizagem (que configura níveis de acesso ao jogo descentrado, estruturado e elaborado, segundo Garganta, 1995), estimular a tomada de decisão e a antecipação é essencial, mesmo em idades adultas.

Algumas propostas em literatura já são encontradas. A obra Iniciação Esportiva Universal (de Greco e Benda, 1998), já fala dos “jogos situacionais”, no qual uma determinada situação é “recortada do jogo” e é treinada, dentro de parâmetros relacionados à tomada e decisão do principal agente do jogo, que será o protagonista do processo de ensino-aprendizagem-treinamento.

Seria como criar uma situação controlada, na qual um armador Continuar lendo “Tomada de Decisão e Antecipação – Abordagems Metodológicas no Ensino do Handebol”