Meios Táticos no Handebol

O handebol é um jogo fácil de jogar. As habilidades técnicas exigidas são habilidades comuns a vários jogos, como correr, saltar e arremessar, e suas regras básicas são facilmente assimiladas pelos jovens jogadores. Pensando nisso, o que diferencia um bom jogador de um excelente jogador, uma vez que o handebol é um esporte em que a maioria das pessoas consegue jogar sem grandes problemas? O grande diferencial entre os jogadores é a forma com que executam os meios técnicos-táticos específicos do jogo de handebol.

Os meios táticos nada mais são do que a combinação de procedimentos/ações técnico-táticas realizadas de forma coerente dentro do jogo, visando a finalização ou proteção do alvo.

Estas ações podem ser individuais, que são a manifestação prática da conduta e do comportamento tático de um jogador, ou seja, quando executadas apenas por um indivíduo com a finalidade de ele próprio alcançar o objetivo, ou coletivas, representadas pelos conteúdos táticos de colaboração que se produzem no jogo e convergem na coordenação recíproca entre as ações individuais, formando a base para o desenvolvimento do jogo coletivo, ou seja, quando há combinação das ações de cada indivíduo em prol da estratégia da equipe. Também podem ser ofensivas, quando são destinadas a conseguir a progressão e aquisição do ponto (finalização com gol) e defensivas, que ocorrem quando são executados para impedir a progressão e finalização ao alvo por parte da equipe adversária. Assim, neste texto, iremos falar sobre algumas dessas ações, tanto individuais quanto coletivas e dar alguns exemplos de exercícios e jogos para o ensino. Começando pelas ações ofensivas individuais temos a finta e o desmarque, que são diferentes entre si:

  • A finta consiste em movimentos de cabeça, braços e corpo, feitos ou não com o deslocamento dos pés. É usada para enganar um oponente e fazê-lo agir ou se movimentar de modo desvantajoso para si mesmo, uma condição necessária as fintas é a ação inesperada do atacante, afim de que o defensor seja surpreendido.
  • O desmarque é a ação do atacante em sair da situação em que o seu adversário consiga uma vantagem na marcação, visando abrir linhas de passe buscando trajetórias em relação à meta. Para executar um desmarque o atacante poderá usar de fintas (com bola) ou trajetórias (com e sem bola), a fim de ganhar vantagem sobre o defensor.

Exemplos de atividades: Desmarque: Imagem1

  • Descrição: Dividir os alunos em grupos de 4 pessoas. Delimitar com os cones um espaço quadrado. Dois alunos ficarão dentro do quadrado para disputar a posse de bola (1 bola) e dois alunos ficarão do lado de fora do quadrado com a função de apoiadores (farão passes para seus colegas).
  • Objetivo: O objetivo do jogo é fazer com que os alunos que estão dentro do quadrado saiam da marcação para receber a bola e então fazer o passe para o apoio que está fora do quadrado, desmarcando-se outras vezes para receber novamente um passe de seu apoiador.

Finta: Imagem2

  • Descrição: Dividir os alunos em trios, onde um jogador será defensor, o outro o “fintador” e o terceiro o apoiador, haverá também um goleiro.
  • Objetivos: O apoiador passará para o “fintador” que executará a finta sobre o defensor. A finalidade é passar do defensor para arremessar a gol.

Ainda pensando nas ações de ataque, temos que lembrar que o handebol não pode apenas se basear nas capacidades individuais de nossos jogadores, e como jogo coletivo, estas ações individuais devem estar baseadas na estratégia coletiva. Sendo assim, alguns meios podem ser utilizados para combinar as ações (meios táticos) entre os atacantes de uma mesma equipe, como por exemplo:

  • Troca de posto;
  • Cruzamentos;
  • Bloqueios;
  • Infiltrações Sucessivas; e
  • Quedas de 2º pivô (desdobramentos ou circulações).

Exemplos de atividades: Infiltrações sucessivas (engajamento): Imagem3

  • Descrição: Joga-se 3×3. No espaço entre 9m e 6m serão colocados cones para delimitar o espaço de jogo. Os defensores não poderão entrar em linha de 9m, para isso deverão recuperar a bola antes dessa linha. Os atacantes só poderão entrar em linha de 9m quando estiverem em posse de bola, ou seja, não poderão receber a bola dentro da linha de 9m.
  • Objetivos: O ataque ganha um ponto cada vez que conseguir entrar na área de 9m e ganha um ponto adicional se acertar o gol. A defesa ganha um ponto cada vez que conseguir recuperar a bola.

Também temos que lembrar que o handebol é um jogo em que todos os jogadores são responsáveis pela defesa. Assim, individualmente os jogadores tem que ter aprendido ações (meios táticos) que auxiliem a sua atuação dentro do jogo, tais como como:

  • Interceptar (recuperar) a bola tanto na linha de passe quanto no drible do oponente;
  • A marcação por aproximação;
  • Posicionar-se entre o gol e o adversário; e
  • Bloqueios ofensivos.

Exemplos de atividades: Interceptação da bola: Imagem4

  • Descrição: Jogo do esperto. Em trios, dois jogadores passam a bola enquanto um jogador tenta interceptar.
  • Objetivos: O jogador que fica no meio, chamado de esperto, deve tentar interceptar os passes, para sair da sua posição e virar passador. Aquele que tiver o passe interceptado virará o esperto.

Interceptar o drible: Imagem5

  • Descrição: Três jogadores dispostos em 3 linhas sequenciais. O atacante deverá conseguir passar driblando pelos 3 defensores (cada um em sua linha, não poderá invadir o espaço do outro) e então poderá fazer o arremesso, para isso, usar a quadra de voleibol é uma boa alternativa.
  • Objetivos: Cada um dos três marcadores devem tentar recuperar a bola no ato do drible do adversário. Se conseguir recuperar, troca de lugar com o atacante e passa a atacar a partir de onde conseguiu recuperar a bola.

Além disso, estas ações de defesa devem estar combinadas para que os jogadores de uma mesma equipe possam auxiliar uns aos outros dentro do sistema defensivo escolhido. Ou seja, os jogadores devem saber colaborar entre si com ações (meios táticos), tais como:

  • Coberturas;
  • Trocas;
  • Ajuda mútua; e
  • Bloqueios Defensivos

Exemplos de atividades: Coberturas e Ajuda Mútua: Imagem6

  • Descrição: Jogo de áreas defensivas compartilhadas. Joga-se 3×3. Com cones de cores diferentes, definem-se 3 regiões de defesa, cada uma com um responsável para defendê-la. Estas áreas, porém, se intercalam, ou seja, uma área penetra à área defensiva do outro jogador da defesa, assim, as noções básicas de cobertura, trocas e ajudas mútuas surgem.
  • Objetivos: Os defensores devem impedir que os jogadores do ataque penetrem em suas respectivas regiões. Cada um deve protegê-la, mesmo que esteja na área defensiva compartilhada entre os defensores, sem trocar de lugar na defesa.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s