Mais Lições com o Rugby Brasileiro!

Acompenhei hoje (19/11/2011), a final do Super 10, competição com as 10 melhores equipes brasileiras de rugby.

Não se tratou apenas de uma transmissão ao vivo da modalidade. Na realidade, a proposta foi fazer a melhor cobertura possível de um esporte não trivial dentro da cultura nacional, de forma que o público, ao assistir à partida aprendesse mais sobre a modalidade, conhecesse detalhes de suas regras (que não são simples, alías, muito mais interpretativas que as regras do handebol, pelo que percebi), entendesse a relação entre atletas e arbitragem. Em fim, a proposta foi cativa o público para a modalidade, e acredito que isso foi atingido.

Além da partida transmitida ao vivo, com várias câmeras e ângulos, o narrador conhecia a modalidade, o suficiente, para ilustrar a partida com informações pertinentes e interessantes (é isso o que sempre vemos no handebol? Nem sempre verifico narradores realmente preparados).

O comentarista, atleta, tirava dúvidas, auxiliava o narrador, valorizava a modalidade, de forma a deixar o público em casa confortável, na busca de compreender o complexo jogo que acontecia na telinha.

O árbitro, com microfone aberto para a transmissão, deu um show. Enquanto o jogo rolava, ele informava aos atletas com clareze o que estava apitando, conversava com os capitães orientando as equipes em tom muito amistoso e educado, e, por consequencia, permitindo que o público em casa se sentisse facinado com o esporte, compreendendo melhor a aplicação das regras, entendendo que neste esporte, prevalece o respeito entre atletas e arbitragem. Cada vez que o árbitro falava algo e sentado em meu sofá eu compreendia o que ele falava, mais claro era o esporte que estava assistindo.

Outro ponto fundamental: houve um lance de dúvida – foi try ou não? (try é ponto conquistado por meio da invasão da área adversária, tocando a bola no chão). Qual foi a postura da arbitragem? Dar o try? Não dar? Negativo. Havia um quanto árbitro na partida responsável por ter acesso às imagens da TV, analisar o lance e passar ao árbitro do campo o que aconteceu. E quando o árbitro de campo tomou sua decisão a partir da utilização das imagens da televisão, não houve qualquer protesto por parte das equipes. Simplesmente, o jogo continuou de forma cordial.

Conclusão: Eu fiquei com vontade de jogar Rugby, conhecer melhor o esporte, entendê-lo melhor, consumir a modalidade. Imagine uma criança ou jovem que tenha tido acesso ao jogo (que foi passado em TV fechada), recebendo uma transmissão tão rica e que mostrou um esporte atrativo, sem mitos, com muita clareza.

Aos amantes do handebol! Não fiquem indignados, apenas reflitam: imaginaram se o handebol tivesse a mesma atitude. Nos poucos 4 ou 6 jogos que passam na TV no ano, poderiamos ter acesso à conversa entre os árbitros, poderiamos aprender mais como eles interpretam as regras, de forma a entender melhor a modalidade. Poderiamos criar um link entre comentaristas, narradores, arbitros, treinadores, de forma a tornar a modalidade mais atrativa e mais compreendida. Afinal, quantas pessoas realmente entendem o que pode e o que não pode no handebol? Como vamos transformar nossa modalidade em algo realmente popular se não verificamos empenho em torna-lo popular.

Como diria alguns um textos deste site “e o handebol da escola“? Como anda sendo ensinado? Afinal, ele é abordado na escola, mas “o handebol precisa pular os muros da escola” e isso vem acontecendo?. Já havia falado num texto de junho/2010, o quanto o Rugby estava dando mais do que passos, mas saltos à frente do handebol.

Nosso handebol precisa se auto-promover! Com urgência.

Senão, poderemos ficar pra trás.

Anúncios

8 comentários sobre “Mais Lições com o Rugby Brasileiro!

  1. Texto muito bom! Parabéns!

    Sou jogador de Rugby pelo Curitiba Rugby (atualmente lesionado) e já joguei handebol, por sinal gosto muito!

    Seria tão bom se todos os esportes tivessem esse contato, essa educação que há no rugby, seria bom pra todos! Exemplos bons deven ser copiados!

    Novamente, parabéns!

  2. Voce entendeu perfeitamente o espirito do Rugby e os valores que ele transmite, parabéns e garanto, que se voce quiser praticar o esporte, será muito bem recebido em qualquer lugar no país. Obrigado por suas palavras

  3. Parabens a todos vcs pelo evento,estou estou me graduando em ED. Fisica e fiquei atento acompanhando a partida pela tv e consegui entender alguma coisa e pricipamente ter uma noção do Rugbi; boa sorte a vcs e continuem nessa pegada que tão logo esta modalidade de esçporte estara bombando no Brasil

  4. bom o rugby é um esporte de cavalheiro, o handebol tambem, dois esportes espetaculares, fui jogador de handebol, hoje jogo em uma equipe campeam da copa do brasil 2011, sei bem o que é isso, hoje não vejo esporte melhor que o rugby.

  5. Obrigado a todos.Nossa proposta é justamente mostrar a cultura desse esporte e como ele pode ensinar além de uma modalidade esportiva,disciplina e educação.Para os amantes do Handebol…o ponta do Bandeirantes que estava em campo foi jogador e é também professor de handebol.Voces são muito benvindos no rugby por terem determinação,bom preparo fisico e uma finta desconcertante.Abraços a todos.
    Mauricio Carli-o comentarista…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s