Plano de Aula: Ensinando a progressão sem bola e ocupação dos espaços vazios

Neste texto darei alguns exemplos de atividades voltadas para a iniciação à modalidade, em uma sessão de treino/aula.

Sabemos que dependendo da idade essas atividades devem ser mais ou menos voltadas para o lúdico, com mais brincadeiras do que exercícios fechados.

O importante nas atividades são os objetivos que devem estar voltados ao aprendizado de aspectos da lógica do handebol, como as infiltrações, a procura pelos “espaços vazios”, a procura individual e coletiva pela conquista do objetivo do jogo (gol), com a intenção de introduzir o jogo mais complexo, com mais jogadores.

Em um primeiro momento da aula, podemos utilizar de brincadeiras para o aquecimento e que tenha ações e lógica semelhantes para a introdução do assunto programado para o dia.

Abaixo segue uma aula aplicada para ensinar aos alunos de 8 a 10 anos (pode ser aplicado a turmas de 12 e 13 anos desde que sejam iniciantes) a receber a bola em progressão, visualizar os “espaços vazios”, a infiltração e a finalização ao gol.

Atividade 1: Travessia do Rio

Para esta atividade podemos usar a metade da quadra de voleibol (conforme figura 1).

Um ou dois alunos ficam ao centro do espaço e são os pegadores. Os demais alunos ficam todos do mesmo lado do “rio”.

Os alunos que estão no centro devem dizer uma dificuldade para a travessia, por exemplo: driblar a bola, correr em duplas de mãos dadas, correr e trocar passes sem deixar a bola cair ao chão.

Os alunos pegadores trocam de lugar com o colega se conseguir tocar com as duas mãos nos ombros sempre de frente com quem está tentando fazer a travessia. Ao pegar o colega, este ficará como pegador em seu lugar.

Figura 1. Travessia do Rio

Atividade 2: “Touchdown” adaptado

Demarcar os espaços como na figura 2 e dividir os alunos em duplas e a disputa é feita uma dupla contra a outra.

O objetivo do jogo é conseguir entrar no espaço adversário com a bola – não vale receber a bola dentro do espaço.

Neste jogo algumas regras podem ser colocadas a fim de que a infiltração e as ações tanto individuais quanto coletivas sejam valorizadas, tais como impedir o drible, dar mais ponto a dupla que conseguir fazer a infiltração com finta, ou sem ser tocado pela defesa.

Figura 2. Touchdown Adaptado

Atividade 3: Jogo de infiltração

O professor deve delimitar um espaço entre a linha de 9 e de 6 metros (conforme figura 3) na qual as ações de infiltração serão pontuadas.

A defesa deve posicionar antes dessa região e deve evitar que o ataque consiga entrar. A defesa não pode entrar na área delimitada.

O ataque não pode fazer passe dentro dessa região, ou seja, o aluno tem que receber a bola antes dos 9 metros e entrar em posse da mesma.

Para cada infiltração é somado um ponto para a equipe que está atacando. Caso o aluno consiga fazer o gol soma-se mais um ponto à sua equipe. Para que ocorra o estímulo defensivo, cada bola roubada vale 1 ponto para a equipe defensora. Deve-se pensar num formato de rodízio entre ataque e defesa (por tempo, por tentativas e etc..)

Figura 3. Jogo de Infiltração

Atividade 4: Jogo formal com adaptações

Fazer o jogo formal de handebol, com as regras oficiais só que com o espaço de quadra e o número de jogadores reduzidos (3 contra 3,  4 contra 4).

Colocar pontuação diferente para as diferentes ações em função dos objetivos da aula: como o objetivo desta aula é a infiltração, colocar o gol de 6 metros valendo 2 pontos e os demais valendo 1 ponto.

Ao final da aula fazer uma conversa relembrando o conteúdo explicado durante as atividades e ressaltando os acertos ocorridos.

6 comentários sobre “Plano de Aula: Ensinando a progressão sem bola e ocupação dos espaços vazios

  1. sou treinador de andebol no meu país (cabo verde) e gostei muito dos teus métodos. parabens. se puderes envia qualquer coisa para o meu email pois o andebol no vosso país esta muito mais avançado do que no nosso e precisamos apreender com quem já esta mais avançado. um abraço

    1. Pode ajudar nosso grupo estamus na maior dúvida em progressão do handebol temos que preparar 8 exercícios. Começando do fácil ao intermediário até o difícil é dividir para cada um do grupo

    2. Parabéns prof Lucas, essa forma de trabalho é muito proveitoso, assim os alunos vão se adaptando, e logo eles estarão muito motivado para participar realmente do jogo propriamente dito de handebol, é trabalhado passe, infiltração, condução de bola e coordenação motora das crianças.

    3. Lucas,
      Bom dia!
      Muito obrigado por sua contribuição com grandes intervenções e sugestões de aula e pelos textos aqui colocados.
      Tenho usado muito do que tem passado aqui até porque nunca havia trabalhado com uma faixa etária entre 9 e 10 anos (no meu caso) e é algo novo para mim.
      Tenho usado estes exercícios com todas as minha faixas etárias até porque entendo que dá para faze-lo.
      Nestas brincadeiras citadas por ti aqui, em que momento posso introduzi-las as crianças de 9 e 10 anos levando em conta que só dei até agora dois treinos e tenho um tempo restrito de 45 minutos?
      Obrigado.
      Prof. Luiz Carlos.

  2. Parabéns pela aula.
    Esse método de ensinamento muitas vezes temos que usar até mesmo com os mais avançados dentro da modalidade
    Pois assim à uma grande facilidade de compreensão do que queremos que seja feito.

  3. Muito interessante a aula e lúdica e bem dinâmica, tenho certeza que dessa maneira as crianças aprendem se divertindo. Parabéns!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s