Adeus aos Três Passos! O Handebol vai mudar, e muito!

Caros amigos, uma notícia quentinha, saída do forno!

Venho realizando um curso de pós-graduação pela Escola Superior de Educação Física de Jundiaí (ESEF-Jundiaí), coordenado pela Professora Rita Orsi, e o primeiro módulo específico sobre handebol já trouxe uma grande novidade.

Em aula ministrada por Sálvio Pereira Sedrez (coordenador do departamento de arbitragem da CBHb), algumas mudanças de regras foram apresentadas e entre elas, uma que promete mudar o que entendemos por handebol hoje.

Sai de cena o ritmo trifásico (o famoso ‘três passos’) e entra em cena a regra dos “CINCO CONTATOS”.

Uma mudança enorme e que deverá entrar em vigor no mundo a partir de agosto/2010, mas que no Brasil pode começar antes, devido à diferença de calendário das competições nacionais e européias.

Essa regra já é oficial, agora um jogador poderá realizar até cinco contatos com o solo quando em posse de bola. Essa regra, na realidade vem para tentar acabar com aquilo que em São Paulo, principalmente, virou o famoso “Mito da passada zero”.

Hoje, o handebol, segundo as regras oficiais, permite que o jogador, caso esteja em um momento de vôo, ou seja, sem tocar o chão, pegue a bola e ao cair (com um pé ou com os dois) tenha a chamada “passada zero” que não conta como um passo, logo, após a zerada, um jogador pode realizar mais três passos.

Além disso, depois dos três passos, um jogador pode driblar a bola e realizar novamente mais uma passada zero (desde que ao pegar a bola esteja novamente em momento e vôo) e depois mais três passos.

Essa forma de deslocar-se na quadra de jogo, sem dúvida, gera muita polêmica entre a relação arbitragem-treinadores-atletas, e é um dos fatores de mais erros de interpretação/reclamações de árbitros e treinadores.

Essas dúvidas ocorrem porque ao realizar a passada zero, o jogador deve ter o contato com o solo em apenas um ritmo. Cair com um pé na passada zero é naturalmente um ritmo único, logo, se o outro pé tocar ao solo, inicia-se a contagem de passos.

A grande dúvida sobre essa regra fica quando o jogador opta em cair com ambos os pés ao mesmo tempo. Se ele conseguir fazer isso, fica caracterizado um único ritmo, logo, mesmo que ambos os pés toquem ao chão, caracteriza-se a passada zero. Porém, se ao cair com os dois pés no solo, acontecer de um pé tocar primeiro que o outro (mesmo que seja em frações de segundo), caracteriza-se a passada zero e depois a primeira passada. Pronto! Está armada a polêmica!

A ideia dos “cinco contatos” é tentar acabar com essa interpretação e toda essa polêmica.

Se, ao pegar a bola estando em momento de vôo (seja por um passe, seja por ele ter driblado a bola anteriormente), o jogador cair com os dois pés, temos ali dois contatos, logo, ele poderá realizar mais três contatos para totalizar os cinco.

Se, ao pegar a bola estando em momento de vôo (seja por um passe, seja por ele ter driblado a bola anteriormente), o jogador cair com apenas um pé, temos ali um contato, logo, ele poderá realizar mais quatro contatos para totalizar os cinco.

NOSSA! Isso muda muitas coisas em nossas aulas e treinos não?! Com certeza!

Seguem algumas reflexões minhas (ainda bastante preliminares e até certo ponto polêmicas, eu sei) feitas no fim de semana sobre o assunto:

Considerações Pedagógicas na Iniciação

Com essas regras, será muito mais fácil estimular nossos alunos a gostarem do handebol. Será mais gostoso jogar com a bola, pois toda a dificuldade de fazê-los entender o que significa a tal da passada zero acabará.

Bastará ensinar que ao receber a bola, cinco contatos poderão ser feitos no chão até o momento em que ele opte ou em passar a bola, ou em arremessá-la, ou em driblá-la.

Se o handebol já era um jogo muito natural de ser aprendido nos termos ofensivos, agora será mais ainda!

Porém, ensinar a jogar sem bola (o que é uma das coisas mais difíceis do processo de ensino-aprendizagem, em minha opinião) será ainda mais difícil do que já é hoje, pois será mais difícil da criança achar razão para correr sem bola, porém, temos que ver como a modalidade se comportará com essa nova regra para avaliarmos se jogar sem bola será assim tão importante quanto é hoje ou mesmo tão afetado.

PONTOS A DESTACAR:

NO QUE SE REFERE À MAIOR POSSIBILIDADE DE ADESÃO DE NOSSOA ALUNOS NAS AULAS, PRINCIPALMENTE NA ESCOLA E NA INICIAÇÃO. PORÉM ENTEDER A VALIDADE DE JOGAR SEM BOLA SERÁ AINDA MAIS DIFÍCIL DE SER ENSINADO AOS ALUNOS.

Considerações Táticas Defensivas

Atacar será uma delícia!… mas defender… nunca foi tão difícil!

Sobre as defesas zonais altas (ou abertas, tais como o 3:3; 3:2:1 e outras variações):

  • Ou elas se tornarão extremamente agressivas, a ponto de confundirem-se muito com defesas individuais;
  • Ou então elas não serão mais uma boa opção, pois o jogador com a posse de bola, mesmo sofrendo contato, que caracterizaria a falta, poderá insistir um pouco mais (até dois passos a mais do que podia anteriormente) o que possibilitará maior abertura de espaços em largura, principalmente, numa defesa que já possui muitos espaços.

Imaginem um 3:2:1. O jogador mais avançado (que está no centro da quadra), ao realizar um contato no jogador com bola, poderá ser direcionado para a esquerda ou para a direita com mais largura do que hoje, pois uma das determinações visíveis hoje nas arbitragens é que a vantagem seja dada até o máximo de tempo possível. A defesa terá seu centro mais aberto (logo o centro, que tanto devemos proteger no jogo de handebol!) e se um armador cruzar com o central que atacou o defensor avançado da defesa 3:2:1 e assumir esse espaço, ele poderá com dois passos chegar ao marcador da base e com  mais três passos fintá-lo.

Realmente, defender será muito difícil. O mais prático será defender-se em defesas bem fechadas, e isso implicará muito numa perca de qualidade do processo de ensino-aprendizagem de alunos da iniciação no que tange às questões estruturais defensivas.

PONTO A DESTACAR:

NO QUE DIZ RESPEITO À CARGA TÁTICA E ESTRATÉGICA, O JOGO SERÁ MUITO MAIS DE JOGADORES HABILIDOSOS DO QUE DE GRANDES ORGANIZAÇÕES ESPACIAIS ESTRATÉGICAS. O JOGO PERDERÁ BASTENTE DAQUILO O QUE HOJE É O GRANDE CHARME DO HANDEBOL – O INTENSO CONFRONTO E ESTUDO TÁTICO ENTRE DEFESA E ATAQUE! MAS GARANTO QUE QUEM CONSEGUIR LIDAR MELHOR DEFENSIVAMENTE COM ESSA NOVA REGRA (SOBRE A PERSPECTIVA TÁTICA, REINVENTANDO FORMAS DE JOGAR TATICAMENTE NA DEFESA) SE DESTACARÁ COMO UM GRANDE TREINADOR/PROFESSOR DA MODALIDADE.

Divulgação da Modalidade

Com essa mudança, o handebol será mais “bonito” de se ver sob a perspectiva da cultura brasileira. Estamos muito acostumados com o paradigma do futebol arte – voltado para jogadores muito habilidosos, que realizam dribles e fintas.

PONTOS A DESTACAR:

SE ESPAÇO NA MÍDIA BRASILEIRA É O QUE O HANDEBOL QUER, AGORA É A HORA DE INVESTIR. O JOGO SERÁ MUITO PLÁSTICO E TOTALMENTE ENGAJADO NAQUILO QUE O BRASILEIRO MAIS GOSTA DE VER NO ESPORTE: A IMPROVISAÇÃO, A DEFESA SUCUMBINDO AO ATAQUE PELA HABILIDADE INDIVIDUAL.

Conclusões (até certo ponto precipitadas)

De qualquer forma, a mudança de regras é sem dúvida válida e tornará o jogo mais dinâmico. Temos que apostar nessas mudanças para que o handebol cresça ainda mais!

Começarei, desde já a estudar com mais detalhes o que essas mudanças trarão de diferenças ao handebol, pois quero, particularmente, sair na frente!

Acho que essa deve ser a ambição de todos que trabalham com o handebol a partir de agora: sair na frente, ver como anular e como potencializar a utilização dessa nova regra do jogo.

Novos desafios se avizinham, pelo menos, até 2012, quando novamente as regras serão discutidas e pode ser que tudo volte ao normal, ou melhor, não tão ao normal, pois muitos iniciantes na modalidade já a terão vivido com a regra dos cinco contatos e ensiná-los a zerar e dar mais três passos será uma tarefa bastante difícil, mas é pra isso que estamos aqui, na parte de baixo desse imenso iceberg.

Abraços a todos!

Anúncios

30 comentários sobre “Adeus aos Três Passos! O Handebol vai mudar, e muito!

  1. Parabéns por mais essa iniciativa Prof. Lucas!

    Realmente mudará muito a forma que vemos e ensinamos nossos alunos. Precisamos desde já começar a pensar na lógica defesa x ataque / ataque x defesa que literalmente mudará o conceito de se jogar com defesas fechadas e principalmente as abertas.

  2. Oiiii….
    Queria falar saber um pouco mais sobre o Drible…
    Pois em vários sites procurei e em nenhum explica todos os tipos de Drible…
    Vc poderia ajudar???
    ;D Valeu

  3. Olha, os cinco passos, 5 steps, se tudo seguir deste jeito, podendo rolar inclusive o ’duplo pentafasico’, o jogo realmente vai ter muito mais contato fisico, com alguns disseram, mais chance de violencia, vai virar um novo rugby indoor,na minha parca visao – de fato, estao criando um novo jogo, existira certamente, ou melhor, coexisitirao o handebol de 3 passos e o de 5, ate q inventem um novo nome. Acho q uma mexida destas, no ’fundamento’ do
    jogo – e acredito q vcs entendam o q quero dizer,nao eh o fundamento tecnico ao qual me refiro (ate pq este nao existe!para alem do jogo jogado), mas sim a base, algo historicamente e socialmente consolidado, que dava a identidade unica aquele jogo – no basquete por exemplo, pode se mexer em varias regras,tamanhos, tempo, alias, sou super favoravel a isso, ate pela questao da tele-espetacularizacao da coisa, mas ja imaginou se a bandeja virar de 3 passos? no volei,um dos esportes q mais cresceu mudando as regras adequando-se a espetacularizacao midiatica,incluiram ate o peh, mas ja imaginou se puserem 4 toques por equipe, ou 2 por jogador? enfim,nao sou contra mudancas,achava ate q tinha q se tirar um jogador, deixar com 5 na quadra,isso traria mais gols! ou fazer um jogo passivo mais rigoroso, com tempo e tudo (ah,nao pode imitar o basquete?!),mas esta mudanca,pra mim,cria um novo jogo, as defesas abertas ja eram, como disse o Lucas Leo, os goleiros tao fudidos.(sorry,Leo,Diogo, ainda da tempo de ser pivo)alias,como vao marcar um pivo q pode dar cinco passos?Eu nao vou mais marcar na base…Alias, nao vou mais marcar, vou torcer pra que alguem tropece no quarto passo, ou saio da frente, que o embalo vai ser forte! quantos passos serao permitidos na rio-2016? qual dos ’handebols’ sera la jogado, o de tres ou o de 5 steps? Saudacoes tricordianas.

    1. Olá Prof. Jorge, que bom vê-lo por aqui. Andei conversando com a Tathy que tb escreve no site e ela me atentou para uma coisa improtante: o handebol, com base na regra, ainda será de 3 passos, pois será considerado passo o ciclo: pé no chão – pé no ar – pé no chão, ou seja, se o jogador receber a bola com os dois pés no chão (enteda-se, parado) ele já terá iniciado um ciclo de passadas com ambos os pés, logo, ao tirar o pé do chão e colocar de novo, será realizado um passo, assim, ele só poderá dar três passos dentros dos 5 contatos possíveis. O problema é quando ele recebe a bola no ar: se ele cair com um pé só, ainda não terá realizado nenhum passo, mas sim, começado o ciclo do primeiro passo, porém, esse primeiro contato já poderá ser considerado como uma espécie de “passo” pelo deslocamento que o jogador já terá tido. Logo, 5 contatos são permitidos, mas se receber a bola parado, com ambos os pés no chão, ele já terá realizado dois contatos, e restarão apenas 3, e assim por diante. O que devemos entender é que na regra, tudo continua “igual”, ou seja, somente três passos poderão ser feitos. Fiz uma experiência com as atletas juvenis que treinamos em Campinas e alguma delas, numa situação de defesa aberta, simulando um 3:3 conseguiram fintar a jogadora avançada com dois contatos e depois, fintaram a jogadora que marca em 6 metros com outros três contatos, ou seja, uma jogadora finta duas… É…a coisa vai mudar bastante! Fizemos um jogo adaptado tb, com a regra nova e as jogadoras da defesa ficaram perdidinhas… a atacante pode ir, voltar, ir de novo…nossa, o 1×1 tá muito complicado de ser marcado..a não ser que haja mais “agressividade” da defesa…mãos no pescoço (sem querem, claro!), marcadores rodando com os atacantes…. É gente! A coisa vai mudar… Abraços,

  4. Críticas construtivas sobre a nova regra dos “CINCO APOIOS”!!!
    Oi professor Lucas também estou na turma de Especialização em Handebol da Professora Rita em Jundiaí, concordo com suas colocações e acredito que as defesas abertas ou altas não contribuíram muito se não forem bastante agressivas, isso tornará a defesa basicamente com duas posturas básicas (individual ou zonal próximo aos 6 metros), sabemos também que a criançada na iniciação irá deitar e rolar nas questões dos movimentos individuais ofensivos com bola, mas o que fazer sem bola se um jogador sozinho passará facilmente por dois ou três adversários!?!?!
    Dizem que o esporte nas quadras é como um tabuleiro estratégico e seu mestre (ou melhor nós professores) são quem determinam e pensam nas mais inteligentes manobras, portanto, ganha o jogo quem melhor souber mudar as peças, lendo ou acampando a dinâmica tática da partida e assim, quem melhor saiba tirar proveito das peças que tenha em mãos naquele determinado momento. Mas o handebol até agora seria apenas um tabuleiro de damas e então, os homens da IHF (“oráculo da verdade européia” e do nosso esporte) olharam para o jogo defensivo avançado e agressivo dos novatos sistemas latinos e brasileiros e começam a pensar: “Não existiria uma forma de recuar a defesa e favorecer o ataque, dando mais ação ao jogo???”
    Bem… Tudo que vimos até agora eram meros “peões de xadrez” variando entre par e impar…
    Mas sair do marcador “bico” avançado pelo centro de uma defesa 3:2:1 e sozinho chegando à base da linha de defesa nos seis metros não é mais coisa pra “peão”, agora esta maravilhosa mudança promoveu nossos meninos a “CAVALOS” (no bom sentido enxadrista da palavra) dando ao jogador a possibilidade de ir além do óbvio e do tático, afinal quando nós técnicos tivemos ou quando teremos do lado de fora da quadra total domínio de todas as peças e de todas as jogadas???
    O handebol já mudou à quase uma década, as movimentações e trocas estão cada vez mais dinâmicas e as transações ofensivas estão cada vez mais rápidas, se a IHF teve capacidade de observar isso e coragem para mudar e melhorar, porque não experimentarmos!?!?! Afinal se cabe a eles criarem novos personagens em nossos tabuleiros chamado quadra de jogo cabe a nós prepararmos e educarmos nossos alunos para o novo!!! Pois fatalmente ele VIRÁ!!!
    Temos capacidade de criarmos novos sistemas que graças a Deus também não serão infalíveis, mas pelo menos o jogo terá mais gols e fintas, será menos monótono e nossas crianças terão assim como nós que se adaptarem…
    Preparem seus defensores que jogam avançados a cobrirem o par, o impar e a “terceira casa” porque o handebol mudou e o tabuleiro está com peças novas!!! BEM-VINDOS ao esporte que além de contar com a estratégia dos seus treinadores será comando, principalmente, pela ação individual e genial dos seus “jogadores/cavalos”!!!
    Afinal não seria esta a finalidade do atleta/craque no esporte: “ (Re)criar com inteligência espaços e jogadas nunca antes pensadas e realizadas???”
    Deixaremos o tempo dizer se tais mudanças foram positivas e quem estaria certo ou errado… Mas, por enquanto, uma coisa é certa devemos nos preocupar com os “cavalos”, pois nossos sistemas defensivos abertos estarão mais abertos do que nunca e nosso “Rei” está no meio da quadra totalmente desarmado e vulnerável…
    DEFENDA-SE COMO PUDER E ATAQUE O QUANTO QUISER!!!
    Sejam todos bem-vindos…

  5. Amigos, estou vendo em alguns sites e comunidades do orkut que está havendo dúvidas se haverá a manutenção do Duplo Ritmo Trifásico, ou seja, realizar as passadas, driblar e realizar novamente as passadas. Isso poderá ser feito sim, normalmente.
    Abraços,

  6. bom, agora q eu já estava me acostumando com os 3 passos… vai ser um pouco estranho me adaptar, mas eu consigo!!!!! porq essa mudança em?? é tão mais facil deixar tudo do jeito q esta.

  7. Bom, sou apenas um jogador de handebol mais após lêr tudo acho que com essa mudança o handbol vai se tornar um jogo mais dinamico e creio eu que mais interessante, qual jogador sabendo que podia fintar o marcador não teve que passar a bola porcausa da contagem de pontos?? É como foi dito nos post anteriores…com essa mudança vai se dar mais valor a qualidade tecnica/fisica dos jogadores individualmente.
    Penso tbm que com essa mudança o handebol tera mais chançes de se popularizar no Brasil(um pais que gosta de gols), pois com certeza mais gols iram ser feitos após o implante dessa mudança.

    Bom, essa é a conclusão que eu tirei após lêr todos os posts. Estou ancioso para que essa nova regra começe a ser cobrada. Abraços

  8. Dúvida…

    eu não vi isso na matéria e também não vi ninguém comentando…

    e se o jogador pegar a bola parado? os pés, já no chão, contam como dois contatos? aí só poderiam dar mais 3 passos? ou conta como nada e vc pode dar os 5 passos?

  9. Bom, como o handebol e aplicado por ex-atletas formados em educação física, será fácil introduzir essa regra e nova forma de jogo.

    Problema são os demais profissionais, que estarão “ultrapassados” por não se atualizarem.

    Força Handebol, ainda seremos Televisionados além das Tv’s a cabo.

    o//

  10. olá boa tarde sou goleiro toh a um ano parado e tava desligado sobre o assunto handbol mais fikei curioso e toh pensando em volta a treinar o q vai ser das defesas e dos goleiros agora ???

  11. Como vão as coisas, vocês tem vídios com o novo trabalho de cinco passo e exercícios. Onde deve encontar. Agradece.
    gostei dos comentários e pude me certificar que as dúbvidas e os problemas são os mesmos. Aguardo. Abraços.

  12. Eu sou de Patos de Minas MG pretendo seguir a carreira de jogador de Handebol mais minha cidade não encontrei ate hoje que me ajude nesse meu caminho. afinal tenho 15 anos não posso simplismente sair de casa para procurar minha carreira, mais estou disposto a dar meu sangue ao time que se enteresar em me testar. Gosto de jogar nas alas ou ponta esquerda. que se enteresar manda um
    email no “rodrigo-kb@hotmail.com”

  13. Sou professora de ed. física do ensino fundamental,a e gostaria de saber apartir de quando a regra dos 05 passos estará valendo e como posso passar para meus alunos de uma maneira bem simples. E gostaria tbém de aluns jogos pre desportivo ao handebol. Obrigado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s