Festivais de Handebol IV – Festival de Jogos para Goleiros

Dando continuidade à discussão sobre a organização de festivais de handebol, dentro de uma perspectiva em que esses ambientes possibilitem a participação maciça dos alunos e também possibilitem um ambiente paradidático em relação ao desenvolvimento da inteligência de jogo dos alunos, este artigo focará agora sua atenção para a suposta terceira etapa de um processo de festivais. Esta etapa compreenderá o tema “Jogos para Goleiros”.

1. Jogos para Goleiros – Conceituação:

Os jogos para goleiros são nada mais que jogos que tenham como premissa a descoberta de todo o corpo como meio de impedir que a bola seja passada para outro jogador ou mesmo que seja arremessada em direção ao alvo.

Na iniciação, muitas vezes, esquecemos dessa etapa de aprendizagem, dando muita ênfase no ensino dos jogadores da linha e deixando as funções do goleiro em segundo plano.

Não se trata de jogo que venham especializar o goleiro, mas que venha desenvolver em todos os alunos a capacidade de saber usar o corpo todo, desde membros inferiores, como até mesmo o tronco, além claro das mãos e braços para impedir que a bola chegue ao destino que o adversário deseja.

Trata-se, portanto, de um estímulo importantíssimo a ser dado na iniciação ao handebol.

2. Inventário de Jogos para Goleiros:

Segue agora um rápido inventário de jogos para goleiros que tenham relação com o Handebol, a fim de ilustrar possibilidade de atividades que podem ser realizadas em um festival pedagógico de handebol. Essas atividades compreenderão o aumento de elementos que compõe o jogo, mantendo a idéia de divisão das quadras propostas no primeiro artigo dessa série. (veja em Festivais de Handebol I)

2.1 Jogo para Impedir de Passes

Jogo de Passes tradicional no qual vale impedir a passagem da bola com qualquer parte do corpo por parte da equipe que busca recuperar a posse da bola. Dividir o jogo em duas etapas, uma valendo qualquer tipo de passes e outra somente passes quicados.

Com essa adaptação de regras, os alunos irão descentrar a atenção única da mão como interceptadora da bola, usando todo o corpo, princípio básico para a atuação no gol.

Se tocar na bola, zera os passes adversários, mas a equipe oponente mantém a posse da bola.

Se um passe for interceptado com o domínio da bola pela equipe que interceptou, essa começa a ser atacante.

Se uma equipe atingir o número de passes determinados pelo jogo, marca 1 ponto e passa a bola para a outra equipe, que agora será a detentora da posse de bola.

2.2 Jogo de Alvo Central

Neste jogo, além do grande alvo, também há a organização de mini-alvos demarcados por cones. O principal objetivo do jogo é atingir o grande alvo, tocando – não é lançando – a bola no cone contido dentro de uma área circular restrita (que não pode ser pisada ou tocada) . Isso vale 3 pontos.

Secundáriamente, cada vez que um passe quicado passar por dentro dos pequenos alvos e for completado por uma recepção de outro jogador, a equipe atacante marcará 1 ponto.

Para proteger mini-gols dos passes quicados, os defensores podem proteger a trajetória da bola com qualquer parte do corpo, sendo que se conseguir recuperar a bola, passa automaticamente a atacar (Figura 1).

Figura 1. Jogo de Alvo Central – Variação de regra possibilita que habilidades com pés e corpo sejam utilizadas livrimente pela equipe defensora

2.3 Proteja os alvos

Trata-se de um jogo no qual haverá três áreas restritas contendo alvos para cada equipe defender. No entanto, um jogador qualquer da equipe defensora – e apenas um por vez – poderá entrar dentro dessa área restrita para proteger os alvos ali contidos, podendo ao adentrar na área restrita defender os alvos com qualquer parte parte de seu corpo.

Em cada área, haverá 2 cones, sendo que se a bola tocar em qualquer um destes cones a equipe atacante marcará um ponto.

Os alvos são os mesmos para ambas as equipes atacarem ou defenderem (figura 2).

Figura 2. Jogo bastante tradicional, porém possibilitando que qualquer jogador entre na área e proteja um dos alvos que estão sendo atacados.

Neste jogo, a equipe que sofre o ponto, ganha a posse da bola. Caso a equipe defensora consiga roubar a posse da bola ela vira equipe atacante.

Neste jogo, deve-se utilizar as regras básicas da modalidade, estimulando o aprendizado dos alunos de como lidar com elas durante o momento do jogo.

Artigos Relacionados:

  1. Festivais de Handebol I – Proposta de Organização de Festivais
  2. Festivais de Handebol II – Festival de Jogos Coletivos Populares
  3. Festivais de Handebol III – Festival de Jogos Adaptados
  4. Iniciação ao Goleiro de Handebol – Jogando como Goleiros na Iniciação ao Handebol
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s