Propostas para o Andebol de Base

Material gentilmente cedido pelo Professor António Alberto Dias Cunha – http://andeboldebase.blogspot.com/

INTRODUÇÃO:

Minha formação na área do Andebol tem duas escolas:

  • Balcãs /Escandinava (são muito semelhantes) e francesa;
  • Minha experiencia como atleta e treinador nos escalões do andebol de base, mesmo sendo Treinador Principal dos vários clubes em que estive, Selecção Nacional, FCP-SLB-ABC-SCP-BFC.

Fiz muita formação em estágios, seminários a nível do Andebol de base, práticas nas escolas e clubes (semelhantes) dos Balcãs e tendo como apoio as selecções nacionais e seus treinadores e o clube mais representativo desta abordagem metodológica e com resultados ao longo de dezenas de anos o Metaloplastika (várias vezes campeão europeu de clubes e maior fornecedor de atletas para a selecção Nacional Jugoslávia – República de montenegro), conversas informais de muitas horas com O Mentor do Andebol em campos reduzidos, Vinic Tomlianovic, director técnico da Croácia.

ANDEBOL DE BASE (bambis, minis e infantis):

MODELO DE COMPETIÇÃO:

No campo normal de 40×20 se marcam 3 campos de 20×13 com balizas normais, reposição da bola da área do GR, área circular de 5 metros (facilidades de remates), numero de jogadores 5, (GR+laterais+pontas). Objectivo motivação para a prática do andebol, jogo livre com aplicação de 3 conceitos básicos:

  • Ocupação do espaço
  • Circulação da bola
  • Circulação de jogadores

JOGO:

  • 3 Partes de 10`
  • 1/2 Parte jogo livre para desenvolver a criatividade, motivação e tomada de decisão, como complemento a descoberta de Talentos ( mais rápidos a pensar e a decidir)
  • Intervalo com ida ao balneário
  • 3 Parte HXH para desenvolver a resistência específica dos atletas.
  • Resultado desportivos só dos dois períodos
  • Resultado do 3 período castigo pedagógico (diferença de golos a equipa vencida dava uma volta a pista pela diferença de golos), a equipa vencedor ficava no campo fazendo remates em situações de 1X1.
  • No final do jogo conversa do treinador com os jovens praticantes e valorizando as tarefas referenciadas no jogo e consequência do treino e apelando aos jovens jogadores a sua disponibilidade futura.

ESTRUTURA DO JOGO DE ANDEBOL:

Jogo colectivo de invasão, luta de espaços e objectivo, marcar golos na baliza adversária e evitar sofrer. Resultado final Vencedores, Vencidos. O empate não existe e caso aconteçam, recorre-se a marcação de 4 livres de 6Metros.

ELEMENTOS BÁSICOS NA APRENDIZAGEM DOS NOVOS JOGADORES DE ANDEBOL:

  • Historia do Andebol
  • Regras básicas (passos – 3 passos ou 4 apoios com a bola na mão –, violação, dribling e 3 segundos) , lei da vantagem, falta atacante, jogo passivo.
  • Técnica individual passe, recepção, remate e dribling
  • Técnica/táctica individual:
    • Saber e gostar de jogar o 1X1.
    • Táctica de grupo:
      • 5×5, Passa e Vai
      • Combinações:
        • Lateral Esquerdo/Lateral Direito
        • Lateral/Ponta (E/D)
        • Troca de posição(lateral/ponta) utilizando o Cruzamento.
        • Ataque após a conquista da bola:
          • Ataque rápido ou contra ataque, passes curtos e finalização.
          • Defesa:
            • Perda da bola com zona pressing e tentativa de recuperação da bola
            • Paragem do ataque rápido
            • Organização da defesa
            • Defesa contra o ataque
            • Jogo formal ataque contra defesa
            • ROTAÇÃO DE LUGARES NAS ZONAS DA DEFESA na descoberta do seu espaço preferencial (habitat do atleta), em cada período de 10 minutos rotação de lugares na defesa (1GR, da esquerda para a direita na área, 2,3,4,5.) Exemplo os jogadores rodam passando da zona 1 para a 2, da 2 para a 3 e assim sucessivamente. Esta metodologia experimentada nas aulas de estudo práticos tem tido enorme sucesso há 2 anos lectivos e evita a saída precoce dos novos praticantes porque eles tem uma ideia do lugar o o seu treinador de outra e por isso abandonam o andebol.

ARBITRAGEM:

  • Aplicação das regras básicas, falta atacante e lei da vantagem.
  • Árbitros: os próprios professorem ou treinadores ou jovens atletas com curso de arbitragem de Base.

FAMILIA:

  • Integração da família no processo ensino aprendizagem do andebol da base, com explicação dos treinadores e os objectivos a percorrer pelos jovens, sem adesão da família a progressão dos jovens e muito mais lenta e penosa, porque a vontade de VENCER  por parte dos novos praticantes é muito mais motivadora.
About these ads

Um pensamento sobre “Propostas para o Andebol de Base

  1. Grande Professor Cunha..

    Suas aulas para a iniciação são ótimas.
    Foi um grande prazer ter aulas com o senhor na FADEUP.

    Grande abraço

    Luciano Vozniak

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s